Por que criar peixes no Alto Rio Negro?

top

Ao contrário do que freqüentemente se pode imaginar, nem todos os rios da Bacia Amazônica são ricos em peixes. Tal é o caso do Noroeste Amazônico, do qual faz parte a bacia do Alto Rio Negro: apesar de apresentar rica biodiversidade e alta ocorrência de espécies endêmicas, a região sempre possuiu uma quantidade de peixes limitada. Ali, o solo predominante é muito antigo, arenoso, extremamente ácido e pobre em nutrientes, que dá origem a um tipo de vegetação popularmente denominada campinarana ou caatinga do Rio Negro.

mapa_piscOs rios que recebem afluentes desses ecossistemas são conhecidos como “rios de água preta” e têm suas águas igualmente ácidas, pobres em nutrientes e com baixos teores de oxigênio dissolvido. Esses fatores resultam em rios com poucos peixes, que outrora chegaram a ser apelidados de “rios da fome” por seus primeiros exploradores.

Embora os recursos pesqueiros nunca tenham sido muito abundantes, a população indígena sabia viver desses rios e dessas terras. Porém, nos últimos tempos os peixes têm se tornado cada vez mais escassos, principalmente em certos locais específicos. A escassez se deve à interação de vários fatores, tais como: a introdução de artes de pesca não tradicionais, como as redes malhadeiras, a inexistência de lagos perenes, a presença marcante de grandes cachoeiras e a concentração das comunidades indígenas em lugares próximos aos centros missionários, onde existem solos um pouco melhores para a agricultura, mudanças climáticas atuais, etc.

Conheça mais o projeto no: http://www.socioambiental.org/pisci/index.shtm.

Fonte: www.socioambiental.org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s