“Arrastando é que se passa na cachoeira”.

” Arrastando é que se passa na cachoeira”, foi a frase que Dzoodzo disse ao sair da última prova neste ultimo sábado, 26 de fevereiro. Depois de contar todas as questões certas. É, não foi fácil não…Desde 22 de janeiro a equipe da Pamáali está em Manaus estudando de segunda a sexta e   fazendo duas provas no sábado. Estranho, não? Pois é, deu pra notar. Durante esses dias fizemos o Curso Supletivo (nível médio), para acelerar  a nossa formação, que o Magistério Indígena II ajudou a atrasar durante 5 anos. Mas, tudo bem. Continuemos…

Aprendemos um pouquinho de cada coisa, na verdade muitas…Na primeira prova, um de nós não se deu bem. Na segunda chamada acertou todas!. Fomos indo.. Na segunda, demos uma equilibrada. Passamos todos dessa vez. Depois veio a terceira, a quarta, a  quinta passamos todas. E assim, chegamos ao final de mais uma etapa, agora estamos próximo de continuar.

Chegamos aqui graças a confiança e investimento da ACEP. Ainda conhecemos uma experiecia de criação e manejo de peixes, que pretendemos levar para a escola e comunidades. Pode ser que esse método seja ideal para os interessados em criar peixes. Estamos indo…aos poucos…Agora é só comemorar!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s